Perigo da hipertensão na gravidez

A gravidez é um momento cheio de alegria para futura mamãe, mas também é um período que trás inúmeras mudanças em seu corpo, e que a preparam para chegada do seu bebê.

Algumas destas mudanças acabam necessitando de cuidados especiais, como é o caso da hipertensão durante a gravidez, um distúrbio que chega a afetar 10% das gestantes, e que felizmente pode ser tratado, quando ela realiza um bom pré-natal, evitando assim riscos para sua saúde e também para saúde do bebê.

E para ajudar as futuras mamães no tratamento da hipertensão durante a gravidez é importante saber o que causa a hipertensão, seus principais sintomas e qual o tratamento adequado para manter a pressão arterial sob controle, como veremos a seguir.

O que é hipertensão arterial

hipertensão arterial, ou pressão alta como também é conhecida, é uma doença caracterizada pelo aumento de dos níveis de pressão sanguínea dentro da artéria, que faz o coração ter uma dificuldade elevada em bombear o sangue pelos vasos sanguíneos.

Esta doença afeta pessoas em todo mundo, e em geral está relacionada com aumento de peso, maus hábitos alimentares, sedentarismo, tabagismo, problemas hereditários, dentre outros.

O que causa a hipertensão na gravidez

A hipertensão arterial também pode se manifestar durante a gravidez, sendo caracterizada por dores de cabeça frequentes, inchaço nos pés, cansaço, palpitações, vômitos e visão embaçada. Aliado a estes sintomas temos os fatores emocionais, como ansiedade e o estresse, o aumento de peso e também o tabagismo, que também favorecem o aparecimento da hipertensão durante o período gestacional.

Embora o aparecimento da hipertensão gestacional ainda não tenha uma causa conhecida, os cientistas acreditam que uma alteração na formação dos vasos sanguíneos que irrigam a região da placenta seja a principal causa desta doença.

E a doença durante a gravidez pode ser classificada de três formas:
hipertensão transitória, que aparece durante a gestação e vai embora após o segundo mês de gravidez;
hipertensão crônica, que já estava presente na vida da gestante por outros motivos;
– DHEG – Doença Hipertensiva Específica da Gravidez, que acontece quando a hipertensão não desaparece após alguns meses de gravidez, e pode evoluir para pré-eclampsia e eclampsia.

Pré-eclampsia e Eclampsia

Se o aumento da pressão arterial acontece após o quinto mês de gravidez, e vem acompanhado de sintomas como muito inchaço nas pernas, rosto e mãos, dores de cabeça intensas, aumento de proteínas na urina (urina muito espumosa), e distorção visual, a grávida pode estar diante de um quadro de pré-eclampsia.

pré-eclampsia é caracterizada pelo aumento muito elevado da pressão sanguínea, o que pode diminuir os níveis de sangue que chegam ao cérebro da gestante e também ao bebê, causando sérios riscos a saúde de ambos. Ela também causa outros sintomas bem importantes, como a falta de ar, cansaço, dores na região do abdômen, diminuição do liquido amniótico no útero e também pela redução de crescimento do bebê.

E ao menor indício destes sintomas é importantíssimo procurar por atendimento médico com urgência, pois este quadro pode evoluir para eclampsia, aonde a gestante pode apresentar quadros de convulsões, que trazem riscos para sua vida e também para vida de seu bebê.Alimentação saudável ajuda a tratar hipertensão na gravidez.

Tratando a hipertensão na gravidez

Felizmente existem inúmeras formas de tratamento para hipertensão durante a gravidez, e que podem fazer com que os níveis da pressão arterial fiquem bem controlados, evitando assim o aparecimento de complicações mais sérias, como é o caso da pré-eclampsia e da eclampsia.

O primeiro deles é realizar um acompanhamento pré-natal adequado, aonde o médico ginecologista/obstetra irá acompanhar as medições periódicas da pressão arterial, e também os níveis de proteína na urina, dentre outros.

Ele também irá indicar a gestante o acompanhamento com uma equipe multiprofissional, composta por nutricionistas, fisioterapeuta, enfermagem e outros profissionais da saúde, que irão dar todas as orientações necessárias para que a gestante tenha uma alimentação mais saudável durante a gravidez, evitando sal, frituras e outros alimentos; a prática de exercícios físicos; o aumento na ingestão de líquidos e outros cuidados importantes, como evitar o tabagismo e a ingestão de bebidas alcoólicas.

Remédios para controle dos níveis de pressão arterial também podem ser receitados durante a gestação. E a gestante deve evitar momentos de estresse e ansiedade durante a gravidez, para que sua saúde e a saúde do bebê estejam sempre em alta.

Seguindo-se estes cuidados a hipertensão arterial durante a gravidez tende a ficar bem controlada, e acaba indo embora após alguns meses do nascimento do bebê.

8/11/2017