Meu filho não quer dormir no berço. O que eu faço?

A rotina com um bebê em casa é cansativa mesmo. E quando chega a noite, colocá-lo para dormir com você pode ser prático, mas nem sempre é uma boa ideia.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que o bebê durma no mesmo quarto que os pais até pelo menos os 6 meses, especialmente para facilitar a amamentação, porém nunca na mesma cama. Isso porque, embora existam controvérsias, diversos estudos mostram que a cama compartilhada aumenta o risco de morte súbita do lactente (bebê que mama) e de sufocamento causado por lençóis, travesseiros e até por um adulto que pode rolar por cima do pequeno.

O ideal, então, é que ele passe a noite no próprio berço, que deve ficar ao lado ou encostado no colchão dos adultos, hábito que pode durar até os 12 meses. Depois disso, é hora de cada um pegar no sono em seu próprio quarto. Afinal, esse é um passo importante para que seu filho conquiste autonomia. Para essa transição, faça a chamada higiene do sono: crie uma rotina tranquila à noite, sem muitos estímulos; dê um banho nesse horário; conte uma história ou cante uma música para ele e coloque-o no berço ainda desperto, para que adormeça sozinho. E quando ele chorar de madrugada, vá até o quarto dele, e não o contrário!

 

Fonte: https://revistacrescer.globo.com

12/08/2019